Próximo Sorteio

Sáb 25 Mar 2017

  • Horas
  • Minutos
  • Segundos

R$ 16milhões

Jogar Agora

Resultados da Mega Sena

22.03.2017 - quarta

  • 16
  • 29
  • 33
  • 39
  • 42
  • 44

Realização do Sorteio: TEODORO SAMPAIO, SP

Prêmios por categoria

Aposta rápida

Números de Sorte

Confirmar

Independência ou Sorte?

4 de setembro de 2014

Mais um 7 de setembro se aproxima, e já são 192 anos de Brasil independente de Portugal. Após décadas de pobreza e profundas dificuldade, o Brasil hoje é bem diferente do Brasil recém-independente. Inclusive quando comparamos hoje a ex-colônia e a ex-metrópole, vemos resultados bastante surpreendentes...

“Independência ou Morte” de Pedro Américo

Há 192 anos um rapaz de 23 anos, montado num burrico, alcançava o alto de uma colina ao lado do riacho Ipiranga, nos arredores da vila de São Paulo. Era aproximadamente 16:30h do dia 7 de setembro de 1822 e o rapaz era o príncipe regente D. Pedro I, todo sujo e coberto de lama, devido a viagem que fazia de Santos a São Paulo. E foi nesta cena (pasmem, os cavalos e uniformes pomposos foram uma tentativa das pinturas da época de “glamourizar” o grito da Independência), que Pedro, o portuga da vez, desembainhou a espada diante da guarda de honra da corte portuguesa e gritou: “Independência ou Morte!".

Portugal somente reconheceu a independência do Brasil 3 anos depois e ainda pediu 2 milhões de libras esterlinas para este reconhecimento. Para conseguir pagar a taxa, Brasil pediu um empréstimo a Inglaterra. Este era o início do Brasil Império... E da nossa dívida externa.

Nesta época a renda per capita brasileira era um terço da de Portugal e menor que a do México e a da Argentina; o PIB do Brasil era menos da metade do PIB Português e o menor dentre os países latinos já independentes na época, e nossa dívida externa já era mais que o dobro da dívida externa Portuguesa. Com mais de um terço da população ainda escrava, o Brasil Império foi uma época de extrema pobreza, estagnação econômica e um verdadeiro caos político.

E não pense que com a proclamação da república as coisas melhoraram muito! Foram décadas de crescimento negativo da nossa economia, de falta de infraestrutura e desigualdades sociais abismais.

Hoje, quase 200 anos depois da nossa independência de Portugal, o Brasil ainda guarda uma pesada herança da época em vários aspectos principalmente sociais. Mas convenhamos: o tempo nos fez bem. Aquela ex-colônia de exploração portuguesa que aos trancos e barrancos tentava sobreviver sem a metrópole, hoje é uma das maiores economias do mundo. Ok, não é fácil ver o copo meio cheio diante de tantos problemas que nosso Brasil ainda têm, mas comparemos por um momento como andam hoje em dia a ex-colônia e a ex-metrópole:

Economia

O PIB do Brasil é de 2,39 trilhões de dólares, a 7ª maior economia do mundo em 2013. Já o PIB de Portugal é de 214,9 bilhões de dólares, colocando-o em 49º lugar no ranking mundial. Economicamente avançamos bastante nestes quase 200 anos! Já Portugal, que na época estava entre as 10 maiores economias mundiais, hoje figura longe de outras ex-metrópoles como Inglaterra ou França.

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)

O índice brasileiro é hoje 0,744, ocupando a (vergonhosa) posição de 79º, muito atrás de países como Qatar, Cuba e Argentina. Já Portugal ocupa o 41º lugar, a anos luz do Brasil, com 0,821. Parece que os 192 anos de independência não foram suficientes para desenvolver a educação, saúde, e a qualidade de vida em geral em nosso país...

Cultura

Especialmente nos últimos 10 anos, o Brasil vêm exportando cultura para todo o mundo e lançando modas que vão desde músicas com coreografias esquisitas até hábitos alimentares saudáveis (e viva o açaí!). Se há 200 anos a moda Portuguesa e a Francesa desfilavam pelo Rio de Janeiro, mesmo sob um sol de 40 graus, hoje em dia são as Havaianas e biquínis brasileiros que andam pelas praias europeias. Para terminar de inverter completamente a situação da época do Brasil colônia, hoje, ironicamente, Portugal é o maior importador da nossa cultura: novelas e música brasileira em especial, já fazem parte do cotidiano dos portugueses já há muitas décadas.

Futebol

Ok, ok, a ferida deixada pela última Copa ainda está aberta e sangrando, então sejamos diretos com este tópico: apesar de o Brasil ainda ser o único pentacampeão do mundo, o futebol brasileiro está em decadência já desde alguns anos. A última vez que um jogador brasileiro ganhou o Balão de Ouro foi o Kaká, em 2007, e enquanto isso, Cristiano Ronaldo vem figurando no ranking desde 2008, ganhando finalmente o primeiro lugar em 2013.

Loterias

A Mega-Sena já é hoje a maior loteria da América do Sul, com um recorde de prêmio individual de R$ 119 milhões! Já em Portugal a maior loteria é a Euromilhões, não necessariamente portuguesa, mas europeia. Ainda assim é a grande favorita dos portugueses e em 2006 premiou um sortudo cidadão português em 63 milhões de euros (R$185 milhões) , um valor jamais ganho por nenhum apostador da Mega-Sena ou da américa latina... Ainda!

Já são quase dois séculos de independência e não foi a sorte que trouxe o Brasil a seu status atual. Foram as lágrimas e o suor de milhões de brasileiros desta e de gerações passadas que construíram essa nação verde-e-amarela que conhecemos hoje. E que em 200 anos, possamos olhar para trás e celebrar vitórias ainda maiores destes filhos que nunca fogem à luta.